Facebook

Teses e Dissertações


2009


Aluno:M√°rio Renato de Azevedo J√ļnior

Título: N√≠vel de atividade f√≠sica na adolesc√™ncia e in√≠cio da vida adulta e fatores associados: um estudo longitudinal

E-mail:marioazevedojr@terra.com.br

Área de concentração:---

Orientador:Bernardo Lessa Horta

Banca examinadora:Maria Cec√≠lia Formoso Assun√ß√£o, Marcelo Cozzensa da Silva e Alex Ant√īnio Florindo

Data defesa:08/05/2009

Palavras-chave:Epidemiologia; atividade física; adolescência

Autor: M√°rio Renato de Azevedo J√ļnior Data da Defesa: 08/05/2009

 

Resumo dos Artigos:

Artigo 1

 

Tracking of leisure time physical activity from adolescence to adulthood: a Brazilian cohort study

 

 

ABSTRACT

 

Purpose: The present study was aimed at assessing the association between adolescent physical activity during the leisure time at 15 and 19 years of age, and adult leisure physical activity levels at 23 years of age.

 

Methods: In 1982, all 5914 hospital births occurring in Pelotas, a southern Brazilian city, were identified and this population has been followed. In 1997 (15 years) and 2001 (19 years) a sample of the cohort was traced, whereas in 2004-5 we attempted to trace all cohort members. Physical activity was measured at all these visits.

 

Results: Among 1076 individuals evaluated in 1997, 928 subjects provided data on physical activity in 2001 and 2004-5. At the mean age of 23 years, 37.3% of the individuals were considered as physically active at leisure time (reported at least 150 minutes per week of physical activity during the leisure time). Even after controlling for confounding by demographic and socioeconomic factors, the likelihood of being active at 23 years was 4.49 (CI95%: 1.79, 11.21) and 2.49 (CI95%: 1.41, 4.40) times higher among men and women, respectively, who were considered as active at 15 and 19 years in comparison to those who were not active at both visits.

 

Conclusions: Physical activity in adolescence was protective against sedentary life style in early adulthood.

 

Keywords: longitudinal studies, motor activity, epidemiology

 

----

Artigo 2

 

Fatores associados ao sedentarismo no lazer de adultos na coorte de nascimentos de 1982, Pelotas, RS

 

 

RESUMO

 

OBJETIVO: Analisar fatores relacionados à prática de atividade física e ao sedentarismo no lazer.

 

M√ČTODOS: Estudo prospectivo de coorte dos nascidos em 1982 na cidade de Pelotas (RS). Os dados foram coletados no nascimento e na visita em 2004-5, na qual foram avaliados 77,4% dos indiv√≠duos da coorte, totalizando 4.297. Informa√ß√Ķes sobre a pr√°tica de atividades f√≠sicas, no per√≠odo de lazer, foram obtidas por meio do Question√°rio Internacional de Atividades F√≠sicas. Foram

considerados sedentários os indivíduos com escore de prática de atividade física semanal inferior a 150 min. Foram consideradas variáveis independentes: sexo, cor da pele, peso ao nascer, renda familiar no ano do nascimento e mudança de renda entre o nascimento e os 23 anos. A regressão de Poisson

com ajuste robusto da vari√Ęncia foi utilizada na avalia√ß√£o dos fatores de risco para o sedentarismo.

 

RESULTADOS: Os homens relataram 334 min do escore de atividades físicas no período de lazer por semana versus 112 min entre as mulheres. A prevalência de sedentarismo foi de 80,6% entre as mulheres e 49,2% entre os homens. Observou-se tendência de aumento do escore de atividades físicas conforme aumentou a renda ao nascer. Indivíduos atualmente pobres ou que se tornaram pobres na idade adulta foram mais sedentários.

 

CONCLUS√ēES: O sedentarismo no per√≠odo de lazer entre adultos jovens mostrou-se elevado, principalmente no sexo feminino. A atividade f√≠sica no lazer √© determinada pelas condi√ß√Ķes socioecon√īmicas atuais.

 

DESCRITORES: Atividades de Lazer.

......

 

Artigo 3

 

Tracking de atividade física da adolescência para a idade adulta: uma revisão sistemática

 

Resumo

 

A associa√ß√£o entre a pr√°tica de atividades f√≠sicas na adolesc√™ncia e na idade adulta vem sendo amplamente estudada. O chamado tracking da atividade f√≠sica tem apresentado resultados controversos. O objetivo do presente estudo foi revisar a literatura recente sobre o tracking da atividade f√≠sica. Entre os 30 estudos selecionados, a maioria (N=17) utilizou testes de correla√ß√£o para avaliar o tracking e seus resultados apontam para um efeito fraco a moderado e inversamente relacionado ao per√≠odo de avalia√ß√£o. Treze estudos utilizaram an√°lise de probabilidade, mostrando efeito moderado a forte. Modelos de regress√£o linear, teste de concord√Ęncia de Kappa e equa√ß√Ķes de estima√ß√£o generalizadas tamb√©m foram utilizados. Adolescentes ativos possuem uma maior probabilidade de serem adultos ativos. Esse achado, se somado a todos os demais benef√≠cios diretos da AF na adolesc√™ncia sobre a sa√ļde, justifica a promo√ß√£o de AF nessa faixa et√°ria. Por outro lado, as evid√™ncias sugerem que as conclus√Ķes acerca da magnitude do tracking s√£o dependentes da abordagem estat√≠stica utilizada.

 

Palavras-chave: Epidemiologia, atividade motora, adolescente


Programa de Pós-Graduação em Epidemiologia - Centro de Pesquisas Epidemiológicas